Seguidores

sábado, 25 de maio de 2013

0

PNAIC - Tarefas: Síntese- Caderno 2 - Ano 1


Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa
Greice Patricio Zeferino de Amorim     Data: 10-05-13.

As rotinas da escola e da sala de aula: referências para a organização do trabalho do professor alfabetizador
A organização do trabalho pedagógico precisa envolver um conjunto de procedimentos que, intencionalmente, devem ser planejados para serem executados durante certo período de tempo, tomando como referência as práticas sociais/culturais dos sujeitos envolvidos, suas experiências.
As crianças aprendem, através dessas rotinas, a prever o que fará na escola e a organizar-se. Por outro lado, a existência dessas rotinas possibilita ao professor distribuir com maior facilidade as atividades que ele considera importantes para a construção dos conhecimentos.
Podemos observar algumas atividades que podem ser observadas na divisão de uma rotina escolar:

Atividades permanentes
São as atividades regulares: diárias, semanais ou quinzenais. Essas atividades tem como finalidade uma aproximação maior com um tema, um gênero textual, o desenvolvimento de habilidades, momentos de entretenimento e fruição. Ex. rodas de conversa, calendário, hora da leitura, calendário, hora da brincadeira, aula sem laboratórios, biblioteca, notícia da hora, avaliação do dia e da semana...
Sequências didáticas
Pressupõe um trabalho organizado, com conteúdos/objetivos específicos, a ser realizado durante um determinado período estruturado pelo professor. No ensino da língua, a sequência didática busca romper com práticas que tratam a leitura, a produção de textos e os conhecimentos linguísticos como momentos estanques e isolados, com sobreposições de exercícios e atividades soltas, descontextualizadas.
Projetos didáticos
É um trabalho mais articulado, com objetivos de maior alcance, que envolve outros componentes curriculares, dimensionamento do tempo, divisão de tarefas, produto final e avaliação. Pode envolver toda a escola ou grupos de alunos de diferentes turmas/séries.
A organização de uma rotina que privilegia a sistematização do trabalho da alfabetização de modo a contemplar os diferentes eixos de ensino da língua, por meio de um planejamento construído com base na realidade de cada aluno e escola, pode favorecer a construção e a realização de atividades que ajudam a promover a autonomia e a criatividade dos alunos no mundo da leitura e escrita.

Confeccionei este mural para trabalhar os dias da semana, os horários das "matérias" (aulas comigo ou com outros professores).





Numa cartolina escrevi e dividi os sete dias da semana. Conversamos sobre cada dia e oque fizemos em cada dia da semana. Apresentei fichas com desenhos representando as atividades escolares realizadas em cada dia e as crianças colaram no dia da semana correspondente.


Todos os dias mudamos o ganchinho(de roupa) forrado de EVA amarelo de lugar:
Greice Amorim


Materiais didáticos no ciclo de alfabetização.

O planejamento é de fundamental importância para que se atinja êxito no processo de ensino-aprendizagem. Ao fazer seu planejamento umas das atitudes a serem adotadas é pensar nos materiais a serem utilizados para atingir os objetivos propostos nele.
O professor deve saber que a manipulação de materiais concretos deve ter ligação com situações significativas para o aluno.
Assim sendo, para garantirmos os direitos de aprendizagem alguns tipos de recursos didáticos são essenciais no ciclo de alfabetização:
1 – Livros que aproximem as crianças do universo literário de forma prazerosa.
2 – Livros que ampliem o contato com diferentes gêneros e espaços sociais.
3 – Livros que estimulem a brincadeira com as palavras.
4 – Revistas e jornais variados que promovam a diversão e o acesso a informações.
5 – Os livros didáticos, que agrupam textos e atividades variadas.
6 – Materiais que estimulem a reflexão sobre palavras, tais como jogos de alfabetização.
7 – Os materiais publicitários, panfletos, cartazes educativos e embalagens.
8 – Os materiais cotidianos com os quais nos organizamos no tempo e no espaço, como calendários.
9 – Os registros materiais a respeito da vida da criança e familiares como: boletim escolar, carteirinha de vacina, fotografias, contas domésticas, carnês etc.
10 – Recursos que inserem as crianças em ambientes virtuais como a televisão, o rádio, o computador etc.
Alguns desses materiais são disponibilizados pelo Ministério da Educação e pelas secretarias de educação outros são coletados ou produzidos pelos professores.
Alguns materiais que fazem parte de Programas de Distribuição de Recursos Didáticos do Ministério da Educação:
Livros Didáticos -  O PNLD (Programa Nacional do Livro Didático), assegura a distribuição para as escolas brasileiras.
Livros Variados -  O PNLD Obras Complementares distribui livros variados, que se destinam a ampliar o universo de referências culturais dos alunos em processo de alfabetização e oferecer mais um suporte ao trabalho pedagógico dos professores.
Acervos de Obras de Literatura - O PNBE (Programa Nacional da Biblioteca da Escola) é um Programa que promove “o acesso à cultura e o incentivo à leitura nos
alunos e professores por meio da distribuição de acervos de obras de literatura, de
pesquisa e de referência.
Livros de Braille, Libras, Caracteres Ampliados, Áudio - O PNBE Especial distribuiu, em 2010, livros em formato acessível aos alunos com necessidades
educacionais especiais sensoriais.
Dicionários - Programa Nacional do Livro Didático – Dicionários.
Jogos de Alfabetização - O Ministério da Educação distribuiu para as escolas brasileiras um conjunto de jogos destinados à alfabetização. São 10 jogos que contemplam diferentes tipos de conhecimentos relativos ao funcionamento do Sistema de Escrita Alfabética.
Apoio teórico e metodológico para o trabalho em sala de aula - PNBE do Professor - O Programa Nacional Biblioteca da Escola – acervo do professor distribui acervos de obras de modo a contribuir como ferramenta para o planejamento de aulas.
Coleção Explorando o Ensino - A coleção “Explorando o Ensino” é formada por obras pedagógicas para aprofundamento de estudos dos professores. Busca discutir sobre teorias e práticas voltadas para o ensino em diferentes áreas de conhecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A Pedra"

A Pedra

O Distraído nela tropeçou...

O bruto a usou como projetíl.

O empreendedor, usando-a, construiu.

O camponês, cansado da lida, dela fez assento.

Para meninos, foi brinquedo.

Drummond a poetizou.

Já, Davi, matou Golias, e Michelangelo extraiu-lhe a mais bela escultura...
E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no homem!

Não existe "pedra" no seu caminho que você não possa aproveitá-la para o seu próprio crescimento.


Criado no siteVocê na capa de NOVA ESCOLA.

Apresentação

Olá amigos, vocês devem ter notado que meu blog está em fase de arrumação. mas em breve vocês terão muitas novidades. Agradeço sempre as dicas e tutoriais de outros blogs e sites "parceirões" que eu sigo e adoro, pois é com eles que eu sempre aprendo muito. Não poderia deixar de citá-los: coisinhasdenikita, tonygifsjavas, FlachVortex.com e Blogueiras Unidas, e dicasparablogs. bjs á todos e fiquem com Deus.
Com Carinho, Dihéne