Seguidores

domingo, 27 de janeiro de 2013

0

PAINEL ANIVERSARIANTES COM A FOTO DOS ALUNOS.

PAINEL ANIVERSARIANTES COM A FOTO DOS ALUNOS.

CREDITO DO BLOG:CANTINHO ALTERNATIVO  e  amiga da Educação. 

 OLHA SUPER ORIGINAL E LEGAL... OS ALUNOS IRÃO AMAR... QUE TAL CONFECCIONAR O PAINEL DE ANIVERSARIANTES DO MÊS COM OS ALUNOS? TIRAR A FOTO DE CADA ALUNO OU DOS ALUNOS DE CADA MÊS E POSTAR NA SALA COM UM PAINEL FEITO COM ELES. SUPER CRIATIVO ...

  CANTINHO ALTERNATIVO








0

GINCANA -ESTRATÉGIA PARA VOCÊ TRABALHAR COM SEU GRUPO nas Igrejas


ESTRATÉGIA PARA VOCÊ TRABALHAR COM SEU GRUPO
GINCANA - UMA BOA DICA DE INTERAÇÃO




                                     REGULAMENTO

I – Será realizada com duração de trinta dias. Por exemplo (iniciando dia 28 de fevereiro e o seu término dia 28 de março para tarefas externas e 25 de abril para as tarefas internas no templo) com horários para início e término determinados pela direção.
II – O grupo será dividido em duas equipes com número igual de componentes
III – Serão nomeados pela direção, líderes que estarão à frente das equipes.
IV – Os componentes de cada equipe serão listados e escolhidos pela direção, para que ambas, possam competir em termos de igualdade, para que não haja disparidade.
V – O regulamento terá que ser respeitado pelas equipes sob pena de perder pontos.
VI - Serão atribuídas às equipes as mesmas tarefas, e serão divididas em externas e internas.
VII – Haverá juízes que julgarão os trabalhos e tarefas realizadas pelas equipes, com toda a transparência e imparcialidade.
VIII – A gincana não pode e não deve ser tratada como uma competição entre os participantes, criando assim rivalidade, excluindo o objeto da mesma que é de interação, integração e acima de tudo confraternização. Se for constatado haver rivalidade será cancelada a gincana.
IX – Será proibida qualquer manifestação contrária ao objetivo da gincana por parte de integrantes das equipes, tais como, zombar, vaiar, ridículizar, etc. Se for constatado, a equipe perderá pontos.
X – Premiação: serão premiados os integrantes das equipes que se destacarem, os líderes que também se destacarem e evidentemente a equipe
vencedora da gincana.
XI – O início e o término da gincana se darão na igreja, e a premiação será realizada em lugar a ser determinado.
XII - Recomendação aos líderes: todo trabalho a ser realizado deverá ter a supervisão do líder para que transcorra tudo conforme o regulamento, e as equipes não venham perder pontos por falta de acompanhamento.

Conforme acima descrito, o objetivo da gincana é fazer com que todos os participantes se confraternizem e cooperem uns com os outros, ajudando seus líderes a obterem êxito em todo o trabalho, se esforçando para obedecer o regulamento e cumprir todas as tarefas. A direção agradece todos os jovens e adolescentes participantes, aos líderes que aceitaram a tarefa de estar à frente das equipes, desejando um bom trabalho a todos. Vamos valorizar os amigos e o trabalho em equipe. As qualidades e falhas fazem parte do dia a dia e estão presentes em nossas vidas. Temos que aprender a conviver com elas.
Bom trabalho e que Deus abençoe a todos.


                                                  A Direção
                                   TAREFAS

TAREFAS EXTERNAS – são tarefas que serão realizadas durante o transcorrer do tempo em que durar a gincana

RELIGIOSO
- Reunir e trazer Bíblias com traduções diferentes e de qualquer religião.
10 pontos por Bíblia

- Encontrar e trazer um exemplar de revista da EBD antigo da CPAD.
50 pontos mais antigo
30 pontos mais recente

- Pesquisar e realizar um trabalho por escrito sobre: Pentateuco, História das Assembléias de Deus no Brasil e a Juventude na Igreja.
( não serão aceitos trabalhos copiados)
100 pontos mais bem elaborados
50 pontos para o outro trabalho



                                                   SOCIAL
- Arrecadar alimentos não perecíveis que serão doados para o Dpto de Assistência Social da Igreja.
10 pontos cada kg

- Arrecadar roupas usadas que serão doadas para o Dpto de Missões da Igreja
10 pontos por peça

- Arrecadar materiais não perecíveis como garrafas pet, latinha refrigerante, listas telefônicas, papelão, metais, etc. O dinheiro da venda destes produtos será revertido para o Dpto do Circulo de oração
10 pontos por kg



                                                 DINÂMICAS
- Apresentar por escrito idéias para angariar fundos para o Dpto do Circulo de oração. As melhores idéias serão premiadas e somarão pontos para suas respectivas equipes. Deverá constar nome do participante e da equipe.
30 pontos por idéia aprovada

- Serão distribuídas às equipes algumas dinâmicas para serem resolvidas em equipe. Deverão ser apresentadas à direção da gincana resolvidas corretamente e sem rasuras até o término da gincana. (Avenida complicada em anexo abaixo) qualquer uma que você quizer colocar
30 pontos

TAREFAS INTERNAS – são tarefas que serão realizadas no último dia da gincana na Igreja.

- As equipes deverão apresentar a realização de um culto normal com a liturgia completa, não podendo faltar nada no procedimento de um culto em nossas igrejas. Terão até 15 minutos para a apresentação. Serão avaliados pelos nossos juízes e receberão notas. Será cronometrado.
Ótimo – 100 pontos Bons – 50 pontos Regular – 20 pontos


TEATRO
- As equipes deverão apresentar uma peça teatral, baseada em um texto bíblico, não fugindo das características da passagem bíblica, sendo o mais genuíno possível. Terão 10 minutos para a apresentação. Serão avaliados pelos nossos juízes e receberão notas.
Ótimo – 100 pontos Bom – 50 pontos Regular – 20 pontos


DESTREZAS BIBLICAS

- Serão feitas perguntas bíblicas durante o trabalho, e as repostas avaliadas pelos nossos juízes. O critério escolhido é o seguinte: antes da pergunta ser feita, será escolhido um integrante da equipe pelo seu líder para responder, evitando assim qualquer tipo de confusão. Ninguém da equipe poderá soprar podendo ser anulada a pergunta e o direito de resposta, passando para a outra equipe.
10 pontos para cada resposta certa

DECOREBA

- Capacidade para decorar – cada integrante da equipe que falar todos os livros da Bíblia em ordem e decor somará pontos para sua equipe. Serão avaliados pelos nossos juízes.
30 pontos 20 pontos 10 pontos



                         ATIVIDADES

 (30 segundos cada - vale 10 pontos cada atividade)

1. Componente do grupo com maior quantidade de peças de roupa.
2. Pente com maior número de dentes.
3. Grupo com maior número de
4. Listar nomes da Bíblia que iniciam com a letra "A". Vence a equipe que listar em um papel o maior número de nomes e entregar primeiro. (Amós, Ageu, Atos, Apocalipse)
6. O Representante do grupo que tiver o menor nome.
7. O Representante do grupo que tiver o maior nome.
8. Escrever em um papel o nome completo do Presidente da República.
9. Um voluntário. Tapar os olhos. Girar. Alvo no quadro. Marcar com giz.
10. O grupo tem que trazer o maior fio de cabelo
11. Peça de roupa com o maior número de botões
12. O grupo que tiver o maior número de moedas de R$ 0,05.

BRINCADEIRAS: (vale 20 pontos cada brincadeira)
* dança da cadeira;
* colocar dentro de um balão um versículo bíblico com as palavras recortadas. A pessoa a uma certa distância do restante do seu grupo, deve encher o balão até estourar, pega as palavras e vai ao encontro do resto e monta os versículos;

* ENCHER O BALÃO: Cada equipe deverá indicar um participante. Será disponibilizado 1 balão, 1 prato de farinha de trigo e 1 prato com água. Os participantes deverão com as mãos para trás molhar o rosto na água e após na farinha, pegar o balão e enche-lo até estourar. Vencerá a equipe que primeiro estourar o balão. (fazer isso com duas pessoas de cada grupo)

* descascar a laranja sem quebrar a casca, ganha a q ficar maior;

* a pessoa corre até a cadeira com o balão na mão, senta e estoura, volta e pega outro e o estoura

* brincadeira da música onde o grupo adversário diz uma palavra e o outro grupo precisa cantar alguma música com a mesma;

* Céu Terra Mar PERGUNTAS GERAIS (10 pontos cada resposta)

1. Dizer o personagem bíblico a partir da pista fornecida
a) Uma funda, um bodoque (Davi)
b) Cabelos compridos (Sansão)
c) Estômago de um peixe (Jonas)
d) Construção do templo (Salomão)
e) Cova dos leões (Daniel)
f) Arca (Noé)
g) Uma sarça ardente (Moisés)
h) Discípulo incrédulo (Tomé)
i) Mulher que traiu Sansão (Dalila)
j) Anjo que anunciou o nascimento de João Batista (Gabriel)



sábado, 12 de janeiro de 2013

2

Modelo de calendário para Educação Infantil retirados da Net


Modelo de calendário para Educação Infantil









0
A Importância do Psicopedagogo na Instituição Escolar 
mportância do Psicopedagogo na Instituição Escolar 

                                                                   


A psicopedagogia constitui-se em uma justaposição de dois saberes-psicologia e pedagogia- que vai muito mais além da simples junção dessas duas palavras.
Isto significa que é muito mais complexa do que simples aglomeração de duas palavras ,visto que visa a identificar a complexidade inerente ao que produz o saber.
É uma ciência que estuda o processo de aprendizagem humana,sendo que o seu objetivo de estudo o ser em processo de construção do conhecimento.

Surgiu no Brasil devido ao grande número de crianças com fracasso escolar e de resolver tais fracassos.
O psicopedagogo,por sua vez tem função de observar e avaliar qual a verdadeira necessidade da escola a atender aos seus anseios,bem como verificar,junto ao Projeto Político Pedagógico,como a escola conduz o processo ensino-aprendizagem
como garante o sucesso de seus alunos e com a família exerce o seu papel de parceria nesse processo.


Considerando a escola responsável por grande parte da formação do ser humano,o trabalho do Psicopedagogo na instituição escolar tem um caráter preventivo no sentido de procurar criar competências e habilidades para solução dos problemas.
Com esta finalidade e em decorrência do grande número de crianças com dificuldades de aprendizagem e de outros desafios que englobam a família e a escola,a intervenção psicopedagógica ganha atualmente,espaço nas instituições de ensino.


O presente artigo,que surgiu da preocupação existente com nossa prática como educadora e de nossa crença de que cada um constrói seus próprios conhecimentos por meio de estímulos,tem justamente o objetivo de fazer uma abordagem sobre a atuação e a importância do Psicopedagogo dentro da instituição escolar.

Formação do Psicopedagogo e a Regulamentação da Profissão


No Brasil, a formação do Psicopedagogo vem ocorrendo em caráter regular e oficial desde a década de 70 em instituições universitárias de renome.Esta formação foi regulamentada pelo Ministério da Educação e Cultura(MEC) em cursos de pós-graduação e especialização,com caraga horária de 360h.
O curso deve atender às exigências mínimas do Conselho Federal de Educação quanto a carga horária,critérios de avaliação,corpo docente e outras.Não há mais norma e critérios para estrutura curricular,o que leva a uma grande diversificação na formação.


Os cursos de psicopedagogia formam profissionais aptos a trabalhar na área clínica e institucional,que pode ser a escolar,a hospitalar e a empresarial.No Brasil,só poderão exercer a profissão de psicopedagogo os portadores de certificado de conclusão em curso de especialização em psicopedagogia em nível de pós-graduação,expedido por instituições devidamente autorizadas ou credenciadas nos termos da lei vigente-Resolução12/83,de 06/10/83-que forma os especialistas,no caso,os então chamados "especialistas em psicopedagogia" ou psicopedagogos.


Áreas de Atuação do Psicopedagogo


O psicopedagogo pode atuar  em diversas áreas,de forma preventiva e terapêutica,para compreender os processos de desenvolvimento e das aprendizagens humanas,recorrendo a várias estratégias objetivando se ocupar dos problemas que podem surgir.


Numa linha preventiva,o psicopedagogo pode desempenhar uma prática docente,envolvendo a preparação de profissionais da educação,ou atuar dentro da própria escola.Na sua função preventiva,cabe ao psicopedagogo detectar possíveis pertubações no processo de aprendizagem;participar da dinâmica das relações da comunidade educativa a fim de favorecer o processo de integração e troca;promover orientações metodológicas de acordo com as características dos indivíduos e grupos;realizar processo de orientação educacional,vocacional e ocupacional,tanto na forma individual quanto em grupo.


Numa linha terapêutica,o psicopedagogo trata das dificuldades de aprendizagem,diagnosticando,desenvolvendo técnicas remediativas,orientando pais e professores,estabelecendo contato com outros profissionais das áreas psicológica,psicomotora,fonoaudiológica e educacional,pois tais dificuldades são multifatoriais em sua origem e,muitas vezes,no seu tratamento.
Esse profissional deve ser mediador em todo esse processo,indo além da simples junção dos conhecimentos da psicologia e da pedagogia.


O psicopedagogo pode atuar tanto na Saúde como na Educação,já que seu saber visa compreender as variadas dimensões da aprendizagem humana.Da mesma forma,pode trabalhar com crianças hospitalizadas e seu processo de aprendizagem em parceria com a equipe multidisciplinar da instituição hospitalar,tais como psicólogos,assistentes sociais,enfermeiros e médicos.


No campo empresarial,o psicopedagogo pode contribuir com as relações,ou seja, com a melhoria da qualidade das relações inter e intrapessoais dos indivíduos que trabalham na empresa.


O Psicopedagogo na Instituição Escolar

Diante do baixo desempenho acadêmico,as escolas estão cada vez mais preocupadas com os alunos que têm dificuldades de aprendizagem,não sabem mais o que fazer com as crianças que não aprendem de acordo com o processo considerado normal e não possuem uma política de intervenção capaz de construir para a superação dos problemas de aprendizagem.


Neste contexto,o psicopedagogo institucional,como um  profissional qualificado,está apto a trabalhar na área da educação,dando assistência aos professores e a outros profissionais da instituição escolar para melhoria das condições do processo ensino-aprendizagem,bem como para prevenção dos problemas de aprendizagem.


Por meio de técnicas e métodos próprios,o psicopedagogo possibilita uma intervenção psicopedagógica visando a solução de problemas de aprendizagem em espaços institucionais.Juntamente com toda a equipe escolar,está mobilizado na construção de um espaço adequado às condições de aprendizagem de forma a evitar comprometimentos.
Elege a metodologia e/ou a forma de intervenção com o objetivo de facilitar e/ou desobstruir tal processo.


Os desafios que surgem para o psicopedagogo dentro da instituição escolar relacionam-se de modo significativo.A sua formação pessoal e profissional implicam a configuração de uma identidade própria e singular que seja capaz de reunir qualidades,habilidades e competências de atuação na instituição escolar.


A psicopedagogia é uma área que estuda e lida com o processo de aprendizagem e com problemas deles decorrentes.Acreditamos que,se existissem nas escolas psicopedagogos trabalhando com essas dificuldades o número de crianças com problemas seria bem menor.
Ao psicopedagogo cabe avaliar o aluno e identificar os problemas de aprendizagem,buscando conhecê-lo em seus potenciais construtivos e em suas dificuldades,encaminhado-o,por meio de um relatório,quando necessário,para outros profissionais-psicólogo,fonoaudiólogo,neurologista,etc,que realizam diagnóstico especializado e exames complementares com o intuito de favorecer o desenvolvimento da potencialização humana no processo de aquisição do saber.




A Intervenção do Psicopedagogo Junto à Família


O conhecimento e o aprendizado não são adquiridos somente na escola,mas também são construídos pela criança em contato com o social,dentro da família e no mundo que a cerca.A família é o primeiro vínculo da criança e é responsável por grande parte da sua educação e da sua aprendizagem.


É por meio dessa aprendizagem que a criança é inserida no mundo cultural,simbólico e começa a construir seus conhecimentos,seus saberes.Contudo,na realidade,o que temos observado é que as famílias estão perdidas,não estão sabendo lidar com situações novas,pais trabalhando fora o dia inteiro,pais desempregados,brigas, drogas,pais analfabetos,pais separados e mães solteiras.Essas famílias acabam transferindo suas responsabilidades para escola sendo que,em decorrência disso,presenciamos gerações cada vez mais dependentes e a escola tendo que desviar de suas funções para suprir essas necessidades.


A família desempenha um papel decisivo na condução e evolução do problema acima mencionado,pois muitas vezes,está pedindo socorro,pedindo um abraço,um carinho,um beijo e que não produz na escola para chamar atenção para seu pedido,sua carência.Esse vínculo afetivo é primordial para o bom desenvolvimento da criança.

Sabemos que uma criança só aprende se ela tem o desejo de aprender.E para isso é importante que os pais contribuam para que ela tenha esse desejo.

Existe um desejo por parte da família quando a criança é colocada na escola,pois da criança é cobrado que seja bem-sucedida.Porém,quando esse desejo não se realiza como esperado,surgem a frustração e a raiva que acabam colocando a criança num plano de nenos valia,surgindo,daí,as dificuldades na aprendizagem.


Bom,com todas essas informações podemos concluir que:

A Psicopedagogia surgiu da necessidade de melhor compreensão de processo de aprendizagem,comprometido com a transformação da realidade escolar,na medida em que possibilita,mediante dinâmicas em salas de aula,contemplar a interdisciplinaridade,juntamente com outros profissionais.

O Psicopedagogo estimula o desenvolvimento de relações interpessoais,o estabelecimento de vínculos,a utilização de métodos de ensino compatíveis com recentes concepções a respeito desse processo.Procura envolver a equipe escolar,ajudando-a a ampliar o olhar em torno do aluno e das circunstâncias de produção do conhecimento,ajudando o aluno a superar os obstáculos que se interpõem ao pleno domínio das ferramentas necessárias à leitura do mundo.

A  aprendizagem humana é determinada pela interação entre o indivíduo e o meio,da qual participam os aspectos biológicos,psicológicos e sociais.Dentro dos aspectos biológicos,a criança apresenta uma série de características que lhe permitem,ou não, o desenvolvimento de conhecimentos.As características psicológicas são consequentes da história individual,de interações com o ambiente e com a família,o que influenciará as experiências futuras,como por exemplo,o conceito de si, insegurança,interações sociais,etc.


 Neste contexto defini-se:

§             É fundamental que a criança seja estimulada em sua criatividade e que seja respondida às suas curiosidades por meio de descobertas concretas, desenvolvendo a sua auto-estima, criando em si uma maior segurança, confiança, tão necessária à vida adulta;
§             É preciso que os pais se impliquem nos processos educativos dos filhos no sentido de motivá-los afetivamente ao aprendizado. O aprendizado formal ou a educação escolar, para ser bem-sucedida não depende apenas de uma boa escola ou de bons programas, mas, principalmente, de como a criança é tratada em casa e dos estímulos que recebe para aprender;
§             É preciso entender que o aprender é um processo contínuo e não cessa quando a criança está em casa.
As mudanças políticas, sociais e culturais são referencias para compreender o que acontece nas escolas e no sistema educacional.O psicopedagogo deve saber interpretar e estar inteirado com essas mudanças para poder agir e colaborar,preocupando-se com que as experiências de aprendizagem sejam prazerosas para a criança e, sobretudo, que promovam o desenvolvimento.



Portando, a psicopedagogia, pode fazer um trabalho entre os muitos profissionais, visando à descoberta e o desenvolvimento das capacidades da criança, bem como pode contribuir para que os alunos sejam capazes de olhar esse mundo em que vivem, de saber interpretá-lo e de nele ter condições de interferir com segurança e competência. Assim, o psicopedagogo não só contribuirá com o desenvolvimento da criança, como também contribuirá com a evolução de um mundo que melhore as condições de vida da maioria da humanidade.



                                                                       

Fonte: 
http://www.webartigos.com/articles/48/1/A-Importancia-Do-Psicopedagogo/pagina1.html







0

A Importância do Psicopedagogo na Instituição Escolar



A Importância do Psicopedagogo na Instituição Escolar 

RETIRADOS DO Blog da Tia Claudia
                                                                   


A psicopedagogia constitui-se em uma justaposição de dois saberes-psicologia e pedagogia- que vai muito mais além da simples junção dessas duas palavras.
Isto significa que é muito mais complexa do que simples aglomeração de duas palavras ,visto que visa a identificar a complexidade inerente ao que produz o saber.
É uma ciência que estuda o processo de aprendizagem humana,sendo que o seu objetivo de estudo o ser em processo de construção do conhecimento.

Surgiu no Brasil devido ao grande número de crianças com fracasso escolar e de resolver tais fracassos.
O psicopedagogo,por sua vez tem função de observar e avaliar qual a verdadeira necessidade da escola a atender aos seus anseios,bem como verificar,junto ao Projeto Político Pedagógico,como a escola conduz o processo ensino-aprendizagem
como garante o sucesso de seus alunos e com a família exerce o seu papel de parceria nesse processo.


Considerando a escola responsável por grande parte da formação do ser humano,o trabalho do Psicopedagogo na instituição escolar tem um caráter preventivo no sentido de procurar criar competências e habilidades para solução dos problemas.
Com esta finalidade e em decorrência do grande número de crianças com dificuldades de aprendizagem e de outros desafios que englobam a família e a escola,a intervenção psicopedagógica ganha atualmente,espaço nas instituições de ensino.


O presente artigo,que surgiu da preocupação existente com nossa prática como educadora e de nossa crença de que cada um constrói seus próprios conhecimentos por meio de estímulos,tem justamente o objetivo de fazer uma abordagem sobre a atuação e a importância do Psicopedagogo dentro da instituição escolar.

Formação do Psicopedagogo e a Regulamentação da Profissão


No Brasil, a formação do Psicopedagogo vem ocorrendo em caráter regular e oficial desde a década de 70 em instituições universitárias de renome.Esta formação foi regulamentada pelo Ministério da Educação e Cultura(MEC) em cursos de pós-graduação e especialização,com caraga horária de 360h.
O curso deve atender às exigências mínimas do Conselho Federal de Educação quanto a carga horária,critérios de avaliação,corpo docente e outras.Não há mais norma e critérios para estrutura curricular,o que leva a uma grande diversificação na formação.


Os cursos de psicopedagogia formam profissionais aptos a trabalhar na área clínica e institucional,que pode ser a escolar,a hospitalar e a empresarial.No Brasil,só poderão exercer a profissão de psicopedagogo os portadores de certificado de conclusão em curso de especialização em psicopedagogia em nível de pós-graduação,expedido por instituições devidamente autorizadas ou credenciadas nos termos da lei vigente-Resolução12/83,de 06/10/83-que forma os especialistas,no caso,os então chamados "especialistas em psicopedagogia" ou psicopedagogos.


Áreas de Atuação do Psicopedagogo


O psicopedagogo pode atuar  em diversas áreas,de forma preventiva e terapêutica,para compreender os processos de desenvolvimento e das aprendizagens humanas,recorrendo a várias estratégias objetivando se ocupar dos problemas que podem surgir.


Numa linha preventiva,o psicopedagogo pode desempenhar uma prática docente,envolvendo a preparação de profissionais da educação,ou atuar dentro da própria escola.Na sua função preventiva,cabe ao psicopedagogo detectar possíveis pertubações no processo de aprendizagem;participar da dinâmica das relações da comunidade educativa a fim de favorecer o processo de integração e troca;promover orientações metodológicas de acordo com as características dos indivíduos e grupos;realizar processo de orientação educacional,vocacional e ocupacional,tanto na forma individual quanto em grupo.


Numa linha terapêutica,o psicopedagogo trata das dificuldades de aprendizagem,diagnosticando,desenvolvendo técnicas remediativas,orientando pais e professores,estabelecendo contato com outros profissionais das áreas psicológica,psicomotora,fonoaudiológica e educacional,pois tais dificuldades são multifatoriais em sua origem e,muitas vezes,no seu tratamento.
Esse profissional deve ser mediador em todo esse processo,indo além da simples junção dos conhecimentos da psicologia e da pedagogia.


O psicopedagogo pode atuar tanto na Saúde como na Educação,já que seu saber visa compreender as variadas dimensões da aprendizagem humana.Da mesma forma,pode trabalhar com crianças hospitalizadas e seu processo de aprendizagem em parceria com a equipe multidisciplinar da instituição hospitalar,tais como psicólogos,assistentes sociais,enfermeiros e médicos.


No campo empresarial,o psicopedagogo pode contribuir com as relações,ou seja, com a melhoria da qualidade das relações inter e intrapessoais dos indivíduos que trabalham na empresa.


O Psicopedagogo na Instituição Escolar

Diante do baixo desempenho acadêmico,as escolas estão cada vez mais preocupadas com os alunos que têm dificuldades de aprendizagem,não sabem mais o que fazer com as crianças que não aprendem de acordo com o processo considerado normal e não possuem uma política de intervenção capaz de construir para a superação dos problemas de aprendizagem.


Neste contexto,o psicopedagogo institucional,como um  profissional qualificado,está apto a trabalhar na área da educação,dando assistência aos professores e a outros profissionais da instituição escolar para melhoria das condições do processo ensino-aprendizagem,bem como para prevenção dos problemas de aprendizagem.


Por meio de técnicas e métodos próprios,o psicopedagogo possibilita uma intervenção psicopedagógica visando a solução de problemas de aprendizagem em espaços institucionais.Juntamente com toda a equipe escolar,está mobilizado na construção de um espaço adequado às condições de aprendizagem de forma a evitar comprometimentos.
Elege a metodologia e/ou a forma de intervenção com o objetivo de facilitar e/ou desobstruir tal processo.


Os desafios que surgem para o psicopedagogo dentro da instituição escolar relacionam-se de modo significativo.A sua formação pessoal e profissional implicam a configuração de uma identidade própria e singular que seja capaz de reunir qualidades,habilidades e competências de atuação na instituição escolar.


A psicopedagogia é uma área que estuda e lida com o processo de aprendizagem e com problemas deles decorrentes.Acreditamos que,se existissem nas escolas psicopedagogos trabalhando com essas dificuldades o número de crianças com problemas seria bem menor.
Ao psicopedagogo cabe avaliar o aluno e identificar os problemas de aprendizagem,buscando conhecê-lo em seus potenciais construtivos e em suas dificuldades,encaminhado-o,por meio de um relatório,quando necessário,para outros profissionais-psicólogo,fonoaudiólogo,neurologista,etc,que realizam diagnóstico especializado e exames complementares com o intuito de favorecer o desenvolvimento da potencialização humana no processo de aquisição do saber.




A Intervenção do Psicopedagogo Junto à Família


O conhecimento e o aprendizado não são adquiridos somente na escola,mas também são construídos pela criança em contato com o social,dentro da família e no mundo que a cerca.A família é o primeiro vínculo da criança e é responsável por grande parte da sua educação e da sua aprendizagem.


É por meio dessa aprendizagem que a criança é inserida no mundo cultural,simbólico e começa a construir seus conhecimentos,seus saberes.Contudo,na realidade,o que temos observado é que as famílias estão perdidas,não estão sabendo lidar com situações novas,pais trabalhando fora o dia inteiro,pais desempregados,brigas, drogas,pais analfabetos,pais separados e mães solteiras.Essas famílias acabam transferindo suas responsabilidades para escola sendo que,em decorrência disso,presenciamos gerações cada vez mais dependentes e a escola tendo que desviar de suas funções para suprir essas necessidades.


A família desempenha um papel decisivo na condução e evolução do problema acima mencionado,pois muitas vezes,está pedindo socorro,pedindo um abraço,um carinho,um beijo e que não produz na escola para chamar atenção para seu pedido,sua carência.Esse vínculo afetivo é primordial para o bom desenvolvimento da criança.

Sabemos que uma criança só aprende se ela tem o desejo de aprender.E para isso é importante que os pais contribuam para que ela tenha esse desejo.

Existe um desejo por parte da família quando a criança é colocada na escola,pois da criança é cobrado que seja bem-sucedida.Porém,quando esse desejo não se realiza como esperado,surgem a frustração e a raiva que acabam colocando a criança num plano de nenos valia,surgindo,daí,as dificuldades na aprendizagem.


Bom,com todas essas informações podemos concluir que:

A Psicopedagogia surgiu da necessidade de melhor compreensão de processo de aprendizagem,comprometido com a transformação da realidade escolar,na medida em que possibilita,mediante dinâmicas em salas de aula,contemplar a interdisciplinaridade,juntamente com outros profissionais.

O Psicopedagogo estimula o desenvolvimento de relações interpessoais,o estabelecimento de vínculos,a utilização de métodos de ensino compatíveis com recentes concepções a respeito desse processo.Procura envolver a equipe escolar,ajudando-a a ampliar o olhar em torno do aluno e das circunstâncias de produção do conhecimento,ajudando o aluno a superar os obstáculos que se interpõem ao pleno domínio das ferramentas necessárias à leitura do mundo.

A  aprendizagem humana é determinada pela interação entre o indivíduo e o meio,da qual participam os aspectos biológicos,psicológicos e sociais.Dentro dos aspectos biológicos,a criança apresenta uma série de características que lhe permitem,ou não, o desenvolvimento de conhecimentos.As características psicológicas são consequentes da história individual,de interações com o ambiente e com a família,o que influenciará as experiências futuras,como por exemplo,o conceito de si, insegurança,interações sociais,etc.


 Neste contexto defini-se:

§             É fundamental que a criança seja estimulada em sua criatividade e que seja respondida às suas curiosidades por meio de descobertas concretas, desenvolvendo a sua auto-estima, criando em si uma maior segurança, confiança, tão necessária à vida adulta;
§             É preciso que os pais se impliquem nos processos educativos dos filhos no sentido de motivá-los afetivamente ao aprendizado. O aprendizado formal ou a educação escolar, para ser bem-sucedida não depende apenas de uma boa escola ou de bons programas, mas, principalmente, de como a criança é tratada em casa e dos estímulos que recebe para aprender;
§             É preciso entender que o aprender é um processo contínuo e não cessa quando a criança está em casa.
As mudanças políticas, sociais e culturais são referencias para compreender o que acontece nas escolas e no sistema educacional.O psicopedagogo deve saber interpretar e estar inteirado com essas mudanças para poder agir e colaborar,preocupando-se com que as experiências de aprendizagem sejam prazerosas para a criança e, sobretudo, que promovam o desenvolvimento.



Portando, a psicopedagogia, pode fazer um trabalho entre os muitos profissionais, visando à descoberta e o desenvolvimento das capacidades da criança, bem como pode contribuir para que os alunos sejam capazes de olhar esse mundo em que vivem, de saber interpretá-lo e de nele ter condições de interferir com segurança e competência. Assim, o psicopedagogo não só contribuirá com o desenvolvimento da criança, como também contribuirá com a evolução de um mundo que melhore as condições de vida da maioria da humanidade.



                                                                       

Fonte: 
http://www.webartigos.com/articles/48/1/A-Importancia-Do-Psicopedagogo/pagina1.html



"A Pedra"

A Pedra

O Distraído nela tropeçou...

O bruto a usou como projetíl.

O empreendedor, usando-a, construiu.

O camponês, cansado da lida, dela fez assento.

Para meninos, foi brinquedo.

Drummond a poetizou.

Já, Davi, matou Golias, e Michelangelo extraiu-lhe a mais bela escultura...
E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no homem!

Não existe "pedra" no seu caminho que você não possa aproveitá-la para o seu próprio crescimento.


Criado no siteVocê na capa de NOVA ESCOLA.

Apresentação

Olá amigos, vocês devem ter notado que meu blog está em fase de arrumação. mas em breve vocês terão muitas novidades. Agradeço sempre as dicas e tutoriais de outros blogs e sites "parceirões" que eu sigo e adoro, pois é com eles que eu sempre aprendo muito. Não poderia deixar de citá-los: coisinhasdenikita, tonygifsjavas, FlachVortex.com e Blogueiras Unidas, e dicasparablogs. bjs á todos e fiquem com Deus.
Com Carinho, Dihéne