Seguidores

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

3

PLANO DE TRABALHO E OBJETIVO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO



O PAPEL DA SUPERVISÃO EDUCACIONAL/ COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA
O supervisor tem uma atuação muito ampla dentro da escola, sua presença é fundamental aos que compõem a equipe pedagógica da instituição, sua imagem vem se firmando positivamente cada vez mais. Antigamente ele não possuía um campo de atuação e sua função era apenas ser fiscal, supervisionando e checando tudo que ocorria nas salas de aula. Não se interessava pelos problemas que ocorriam na instituição e tão pouco sabia sobre a qualidade do ensino e a didática aplicada pelos professores envolvidos. Não era bem vindo e aceito em reuniões de professores por não ser considerado um profissional confiável.
Ao longo dos anos, diante de várias conquistas o papel do Supervisor atualmente é vista como o principal fator para o sucesso e essencial para o crescimento do ambiente educacional. O coordenador precisa ter visão, enxergar além do horizonte. Primeiramente esse profissional é responsável pelo desenvolvimento de um Projeto Político Pedagógico e por colocar essa proposta em ação, não mantendo as propostas resumidas apenas em um papel. Para a elaboração desse P.P.P. ele deve observar que seu trabalho não se dá isoladamente, assim ele fará um acompanhamento pedagógico com todos que fazem a escola, ou seja, pesquisará as dificuldades e necessidades dos docentes, discentes e comunidade, com o intuito de solucionar problemas e tendo como objetivo o “por em prática” a proposta elaborada e assim a construção do saber realizar-se-á.
O coordenador em sua atuação na escola, é de agente transformador e agente formador, ou seja, sua atuação vai muito além do convívio e relacionamento com os professores, significa ser formador ouvinte de opiniões, planejando e pondo em execução o dever da escola que é exercer um papel social; e transformador quando está disposto a inovar e enfrentar desafios capazes de desencadear um processo de mudança. Assim, as mudanças são significativas para toda a comunidade escolar (Luzia Orsolon).
Uma outra função do coordenador/supervisor é de ser mediador, portanto ele vai facilitar o avanço do professor quanto a elaboração da proposta pedagógica e seu planejamento, buscando os melhores meios de interação entre os segmentos e estando em plena consciência de que sua atuação é de forma política, em prol dos anseios da sociedade. È preciso que tenha a humildade de olhar angustias, dificuldades, etc. É necessário que ele tenha um olhar atento a perceber as dificuldades do momento e um olhar amplo que venha a projetar os objetivos e anseios que deseja alcançar. Ele também precisa saber ouvir antes de julgar, diagnosticar, apreciar e avaliar.
Tanto o olhar atento, como o ouvir ativo são de extrema importância para que o coordenador desenvolva um excelente trabalho junto a equipe de professores pois, agindo assim é mais fácil para ele diagnosticar as necessidades existentes.
Uma das grandes virtudes para a função do supervisor é a capacidade de estar aberto à sensibilidade. A sensibilidade nos dá uma leveza ao tão desafiador trabalho de formação, portando consideramos a necessidade de desconstruir, conceitos hábitos e atitudes já enraizadas. A confiança é importante para por em prática essa construção transformadora e libertadora, onde todos possamos nos tornar mais humanos.
A coordenação colabora muito quando é colocada numa postura de formação, não se julga pronta só porque tem determinado “poder”, nesse caso cultiva a tão saudável e absoluta necessária consciência da incompletude.
Podemos afirmar que a especificidade da atuação da coordenação pedagógica são os processos de aprendizagem, onde quer que ocorram. Enfim, para o trabalho do supervisor com o professor dar certo ambos devem entender que a relação humana se baseia na crença da possibilidade do outro e que ninguém é melhor ou superior a ninguém, acreditar que o outro pode mudar e o que lhe faltou foi afetiva oportunidade, percepção da necessidade.

PLANO DE TRABALHO E OBJETIVO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO

Proposta de trabalho Coordenadora Pedagógica
Coordenadora Pedagógica
Objetivos:
• Organizar e articular as atividades dos professores, com vista à construção de um projeto coletivo de melhoria de ensino;
• Desenvolver um trabalho de equipe entre os professores, alunos, direção e funcionários visando um bom relacionamento com este conjunto;
• Construir com os professores e acompanhar o desenvolvimento de novas estratégias visando à adequação permanente do currículo ao contexto social, político, econômico cultural em que ele está inserido;
• Estudar com professores as novas concepções sobre a educação, revisar e atualizar as teorias de desenvolvimento e aprendizagem;
• Definir com os professores formas de inserção da tecnologia, suas metodologias, técnicas e materiais de apoio no processo de ensino aprendizagem;
• Estimular os professores para o desenvolvimento das competências necessárias para o exercício da sua função e da autonomia da equipe. Motivá-los para aprender sempre, pesquisar e investir permanentemente na própria formação;
• Proporcionar encontros para a troca e estudo dos professores nas diversas áreas, visando o fortalecimento da coesão já existente entre as disciplinas, e a ampliação desses vínculos, permitindo articulações interdisciplinares;
• Acompanhar o desempenho do aluno nas atividades escolares e definir com professores estratégias que assegurem seu desenvolvimento pessoal;
• Planejar e viabilizar o acesso dos professores e alunos a bens culturais e da informação, garantindo a ampliação de seu universo cultural;
• Coordenar reuniões com os docentes para discussão dos problemas, troca de experiência e direcionamento de propostas;
• Atuar como elemento de ligação entre alunos e professores com o objetivo de propiciar a melhoria do aproveitamento do educando;
• Mediar informes da direção, estabelecendo uma relação interativa, professor-aluno-coordenação e direção;
• Proporcionar um clima de amizade e respeito entre toda a comunidade escolar;
• Acompanhar periodicamente o trabalho pedagógico da equipe escolar, juntamente com o processo ensino aprendizagem;
• Envolver a comunidade no processo escolar através de palestra, oficinas e eventos;
• Favorecer o desenvolvimento e a divulgação de experiências inovadoras na escola;
• Participar ativamente no trabalho desenvolvido pelos funcionários e professores e fazer com que o padrão de qualidade seja o melhor cada dia que passe.
Estratégias:
Como desempenhar minha função com eficiência, comprometimento ético e humano?
• Participando da construção da proposta pedagógica da Escola.
• Elaborando e desenvolvendo o plano de trabalho, conforme proposta pedagógica da escola;
• Selecionando recursos pedagógicos e metodológicos que assegurem a aprendizagem dos alunos;
• Definir formas, métodos de recuperação da aprendizagem para os alunos com maior dificuldade;
• Participando de maneira efetiva das reuniões de planejamento, avaliação e de estudos;
• Cumprir os dias letivos e as horas-aulas estabelecidas;
• Promover e/ou colaborar nas atividades de articulações da Escola com as famílias e a comunidade.
PLANO DE TRABALHO PARA COORDENADOR PEDAGÓGICO
PLANO DE TRABALHO PARA COORDENADOR PEDAGÓGICO
O Coordenador Pedagógico possui várias funções que podem ser classificadas como:
- PREVENTIVA: consiste sempre em procurar a melhoria do processo ensino-aprendizagem.
- CONSTRUTIVA: de maneira positiva e cooperativa procurar sempre auxiliar o corpo docente a superar suas dificuldades.
- CRIATIVA: estimular habilidades individuais de cada um, buscar novos caminhos, pesquisar e criar novos recursos do ensino.
Sabendo da grande responsabilidade do papel do coordenador, me proponho a trabalhar de forma democrática para atender as necessidades da equipe desta EU, levando em conta a ética profissional e o intuito de contribuir para um bom trabalho coletivo, para tanto me submeto à aprovação da execução dos seguistes objetivos e metas abaixo:
■ Procurar ser uma pessoa criativa, organizada, ouvinte e aberta aos conhecimentos;
■ Dar continuidade aos trabalhos já iniciados na Unidade Escolar e elaborar novos projetos durante o ano letivo;
■ Executar o trabalho de coordenação sempre em conexão com a direção da escola;
■Participar da elaboração do PLANO, POLÍTICO, PEDAGÓGICO da escola, responsabilizar-se pela divulgação e execução do mesmo de forma participativa e cooperativa;
■ Promover um trabalho conjunto entre os educadores da escola, trocas de diferentes experiências e respeito à diversidade dos pontos de vista;
■ Participar efetivamente das reuniões oferecidas pela oficina pedagógica e repassar aos professores tudo o que for necessário em e em tempo hábil;
■ Organizar antecipadamente as reuniões de HTPC, que constituirá em prática eficiente; será um momento onde haverá grupos de estudos de temas que representem as necessidades ou dificuldades que o grupo apresentar. Os HTPC’s contemplarão também momentos de planejamento das atividades de sala de aula e confecção de materiais, levando em consideração os objetivos propostos no planejamento. Neste momento, é fundamental a troca de experiências através de relatos onde destacarão os pontos positivos e dificuldades de suas práticas;
■ Fazer com que todo trabalho repassado aos professores seja sempre direcionado para um modo coletivo nunca individualizado;
■- Proporcionar troca de materiais e atividades entre os professores dos mesmos anos;
■ Proporcionar práticas inovadoras aos professores; (pesquisando, estudando, fazendo cursos, oferecendo atividades);
■ visualizar novas perspectivas do professor, movimentar seu cotidiano dando-lhe as ajuda necessária;
■ investir na progressão continuada na própria escola;
■ Estabelecer vínculo e parceria com os alunos visando melhoras: tanto na sala de aula quanto fora dela;
■ Manter contato constante com as classes e alunos em dificuldade, transmitindo-lhes orientações para melhor estudarem determinadas disciplinas;
■Acompanhar a recuperação paralela procurando fazer com que o professor da classe e o professor da recuperação sempre estejam em conexão quanto ao desenvolvimento do aluno;
■Proporcionar uma maneira de trabalho planejado distribuído entre os bimestres desde do primeiro ano (alfabetização) até o quarto ano tanto em língua portuguesa quanto em matemática visando simplificar e ajudar no plano de trabalho do professor);
■ Incentivar e prover condições para a elaboração de projetos de alfabetização, leitura, saúde e higiene, informática e outros mais que se fizerem necessários;
■ cooperar na composição de turmas e horários, com critérios que favoreçam o ensino e a aprendizagem;
■ Acompanhar e avaliar o processo de ensino e de aprendizagem e contribuir positivamente para a busca de soluções para os problemas de aprendizagens identificados;
■Avaliar as práticas já planejadas, discutindo com os envolvidos e sugerindo inovações;
■Acompanhar o desempenho acadêmico dos alunos, através de registros, orientando os docentes para a criação de propostas diferenciadas e direcionadas aos que tiverem desempenho insuficiente;
■Estabelecer metas a serem atingidas no decorrer dos bimestres ou semestres, isto sempre consultando os professores dos respectivos anos;
■Promover um clima escolar favorável à aprendizagem e ao ensino, a partir do entrosamento entre os membros da comunidade escolar e da qualidade das relações;
■ procurar, da melhor maneira possível, participar e ajudar no planejamento e execução de festividades que vierem a acontecer na escola;
■Procurar poder dar atendimento individual conforme necessidade, onde possamos conversar as questões pertinentes ao desempenho escolar do aluno. Acredito que o papel do coordenador não seja “fiscalizar” nem “vigiar” o trabalho do professor, mas sim, auxiliar e oferecer subsídios para sua prática docente. Para tanto, se faz necessárias visitas às salas de aulas para verificar as necessidades de cada educador;
■ trabalhar em conjunto, com o já coordenador, ajudando-o nos seus projetos já iniciados, procurando criar novas perspectivas de maneira a aumentar ainda mais o sucesso de nossa escola.

3 comentários:

  1. Prezada Professora,

    Faço a divulgação destes livros sobre Pedagogia na expectativa de que algum lhe possa interessar. Agradecia que fizesse a divulgação pelos seus contactos. MUITO OBRIGADO.

    - 50 Técnicas de Avaliação Formativa, José Lopes & Helena Silva, Lidel, Edições Técnicas, Lda, 2012
    http://www.fca.pt/lidel_index2.html
    - O Professor faz a Diferença. Na aprendizagem dos alunos. Na realização escolar dos alunos. No sucesso dos alunos. José Lopes & Helena Silva, Lidel, Edições Técnicas, Lda, 2010
    http://www.fca.pt/lidel_index2.html
    - A aprendizagem cooperativa na sala de aula. Um guia prático para o professor. José Lopes & Helena Silva, Lidel, Edições Técnicas, Lda, 2009
    http://www.fca.pt/lidel_index2.html

    - Métodos de aprendizagem cooperativa para o jardim-de-infância (Educação Infantil). Um guia prático com actividades para os Educadores de Infância e para os Pais. José Lopes & Helena Silva, Areal Editores, 2008.
    http://www.wook.pt/ficha/metodos-de-aprendizagem-cooperativa-para-o-jardim-de-infancia/a/id/1430210
    Podem ser adquiridos na Livraria Saraiva - http://www.livrariasaraiva.com.br; zambonibooks@terra.com.br; Livraria Cultura: http://www.livrariacultura.com.br
    Com os melhores cumprimentos,
    José Lopes jlopes@utad.pt
    Professor associado de psicologia da educação e da aprendizagem
    Departamento de Educação e Psicologia
    Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
    Vila Real
    PORTUGAL

    Helena Silva helsilva@utad.pt
    Professora associada de metodologia de ensino das ciências
    Departamento de Educação e Psicologia
    Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
    Vila Real
    PORTUGAL

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Você sabe onde posso encontrar um modelo ou orietações sobre o plano de trabalho do PCOP??
    Obrigada
    Prof Lua

    ResponderExcluir
  3. AH!! Esse é meu e-mail: smurflua@aol.com
    Obrigada

    ResponderExcluir

"A Pedra"

A Pedra

O Distraído nela tropeçou...

O bruto a usou como projetíl.

O empreendedor, usando-a, construiu.

O camponês, cansado da lida, dela fez assento.

Para meninos, foi brinquedo.

Drummond a poetizou.

Já, Davi, matou Golias, e Michelangelo extraiu-lhe a mais bela escultura...
E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no homem!

Não existe "pedra" no seu caminho que você não possa aproveitá-la para o seu próprio crescimento.


Criado no siteVocê na capa de NOVA ESCOLA.

Apresentação

Olá amigos, vocês devem ter notado que meu blog está em fase de arrumação. mas em breve vocês terão muitas novidades. Agradeço sempre as dicas e tutoriais de outros blogs e sites "parceirões" que eu sigo e adoro, pois é com eles que eu sempre aprendo muito. Não poderia deixar de citá-los: coisinhasdenikita, tonygifsjavas, FlachVortex.com e Blogueiras Unidas, e dicasparablogs. bjs á todos e fiquem com Deus.
Com Carinho, Dihéne