Seguidores

quinta-feira, 28 de junho de 2012

0

Gestão Escolar

No Brasil
Pré-requisito: graduação em Pedagogia
Indicação: nomeação, eleição ou concurso

Por conta própria Gestores precisam pagar pela formação específica
ESFORÇO PESSOAL Para se especializar, Micele arcou com todos os custos do curso de gestão. Foto: Ademilde Correia
ESFORÇO PESSOAL Para se especializar, Micele arcou com todos os custos do curso de gestão
Embora existam opções de formação continuada financiadas pela União, pelos estados e pelos municípios, muitos educadores são obrigados a usar as próprias economias para bancar a capacitação. "Eu me tornei diretora há três anos. Aprendi na prática e com as leituras extras que fiz. Para enfrentar melhor o desafio, paguei por conta própria um curso de especialização em gestão escolar. Não foi fácil: gastei 5 mil reais em um ano de curso, fora o dinheiro da passagem e da alimentação, pois ele era na capital do estado", conta Micele Albano de Moraes, diretora da EE Aurélio Buarque de Holanda Ferreira, em Monte Negro, a 250 quilômetros de Porto Velho. A necessidade de complementar a graduação em Pedagogia nasceu da fragilidade da formação. "É a realidade da maioria das faculdades: algumas preparam para a liderança, mas a maioria não", afirma Bernadete Gatti, da Fundação Carlos Chagas. Para driblar a enorme distância entre teoria e cotidiano escolar, Micele se aconselha com os integrantes mais experientes de sua equipe. "A vice-diretora, Marlene, trabalha há 25 anos com Educação e me ajuda nessas horas. Sinto que compartilhamos um compromisso pelo aprendizado. Isso me motiva a seguir adiante."
 

POR ONDE COMEÇAR 
Para enfrentar as deficiências da formação inicial, é quase inevitável que os gestores precisem recorrer à formação continuada. Os dois maiores cursos apostam na capacitação a distância. Apoiado em parcerias com Secretarias Estaduais e Municipais, o Ministério da Educação mantém o programa Escola de Gestores, iniciativa de qualificação que inclui cursos de extensão, atualização e pós-graduação, com uma carga horária que varia entre 100 e 400 horas. Já o Conselho Nacional dos Secretários da Educação (Consed) organiza o Programa de Capacitação a Distância para Gestores Escolares, o Progestão, que já treinou cerca de 100 mil gestores em mais de 20 estados. Três quartos do total de 270 horas/aula são ministrados a distância.

Se a escolha forem os cursos presenciais de especialização ou mestrado em gestão escolar, a recomendação principal é ficar atento ao currículo, que deve ter como foco a aprendizagem e o que ocorre nas salas de aula. Uma terceira alternativa, mais abrangente, são cursos que envolvem todo o município na melhoria escolar. "Nesse caso, consultores acompanham a implantação de novas práticas e orientam as mudanças junto a todos os agentes do processo educativo. O diretor é elemento central nessa transformação", afirma Tereza Perez, diretora-executiva do Cedac.

GRAU DE DIFICULDADE 
Médio. Há medidas simples e de fácil comprovação prática. Muitos programas de formação continuada começam pela gestão do espaço escolar, prática que contempla a atuação em equipe, as relações interpessoais e a interação com a comunidade. O impacto na aprendizagem é mais difícil de ser observado, pois há outras variáveis envolvidas na melhoria do desempenho dos alunos - ele está mais relacionado, por exemplo, ao papel do coordenador pedagógico.

CUSTOS 
Variáveis. O Escola de Gestores, do MEC, não tem custo para o município. O secretário entra em contato com a Undime e indica os profissionais que gostaria de capacitar. Nos cursos de especialização e mestrado em gestão escolar, a opção por universidades públicas representa uma redução sensível (ou total) nos custos. E no Programa Escola Que Vale, do Cedac, a estimativa é de uma mensalidade de 22 reais por beneficiário.

TEMPO ESTIMADO

A gestão do espaço escolar costuma ter resultados imediatos. Cuidados com a limpeza, a distribuição da merenda e a conservação da escola podem ser a mola propulsora de uma mudança profunda. Quando bem conduzida, a ênfase no trabalho em equipe também aparece no curto prazo. O impacto na aprendizagem é mais demorado. Resultados palpáveis são sentidos a médio e longo prazos - ainda assim, embalados em um conjunto de políticas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"A Pedra"

A Pedra

O Distraído nela tropeçou...

O bruto a usou como projetíl.

O empreendedor, usando-a, construiu.

O camponês, cansado da lida, dela fez assento.

Para meninos, foi brinquedo.

Drummond a poetizou.

Já, Davi, matou Golias, e Michelangelo extraiu-lhe a mais bela escultura...
E em todos esses casos, a diferença não esteve na pedra, mas no homem!

Não existe "pedra" no seu caminho que você não possa aproveitá-la para o seu próprio crescimento.


Criado no siteVocê na capa de NOVA ESCOLA.

Apresentação

Olá amigos, vocês devem ter notado que meu blog está em fase de arrumação. mas em breve vocês terão muitas novidades. Agradeço sempre as dicas e tutoriais de outros blogs e sites "parceirões" que eu sigo e adoro, pois é com eles que eu sempre aprendo muito. Não poderia deixar de citá-los: coisinhasdenikita, tonygifsjavas, FlachVortex.com e Blogueiras Unidas, e dicasparablogs. bjs á todos e fiquem com Deus.
Com Carinho, Dihéne